domingo, 14 de março de 2010

7º ANO - CORREÇÃO

ROTEIRO DE QUESTÕES

A LOCALIZAÇÃO DO BRASIL NO MUNDO

A) DÊ O SIGNIFICADO DAS SEGUINTES TERMOS:

ZONA INTERTROPICAL: Zona térmica do nosso planeta localizada entre os trópicos de Câncer e o de Capricórnio.

CENTRO ORIENTAL: Parte de uma região localizada no centro e mais a leste de uma área, no caso do Brasil, está localizado no centro-leste da América do Sul.

RESTINGA: Faixa de areia depositada paralelamente ao litoral graças ao dinamismo destrutivo e construtivo das águas oceânicas, coberta de plantas herbáceas características da região costeira.

FALÉSIA: São as formas abruptas ou escapadas (muito inclinada) do relevo litorâneo e de algumas regiões no interior do continente.

BAÍA: Reentrância da costa, menor que um golfo, pela qual o oceano penetra no continente

B) CITE OS PAÍSES QUE FAZEM FRONTEIRA COM O BRASIL:

Ao Norte: Suriname, Guiana, Venezuela e Colômbia e um território ultramarino francês, a Guiana Francesa;

Ao Sul: Uruguai e Argentina, Paraguai;

A Oeste: Bolívia e Peru;

C) QUAIS OS 04 HEMISFÉRIOS DO PLANETA E EM QUAIS DELES O BRASIL ESTÁ LOCALIZADO:

Em relação à linha do Equador – Hemisfério Norte e Sul

Em relação ao meridiano de Greenwich – Hemisfério Leste – Oriental e Oeste – Ocidental;

O Brasil está localizado totalmente no hemisfério Oeste – Ocidental e no hemisfério Norte(menor parte do território) e Sul(maior parte do território)

D) CITE OS PONTOS EXTREMOS DO BRASIL.

Leste, Ponta do Seixas (Cabo Branco) na Paraíba;

Oeste, a nascente do Rio Moa, na Serra de Contamana ou do Divisor, no Acre, fronteira com o Peru;

Sul, o Arroio Chuí, no Rio Grande do Sul, fronteira com o Uruguai;

Norte, a nascente do Rio Ailã, no Monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana

E) EXPLIQUE FUSO HORÁRIO.

É uma convenção internacional que organiza as horas no planeta e tem como ponto de partido o meridiano de Greenwich ou Inicial em Londres (0°), divide o globo terrestre em 24 fusos horários, cada um deles medindo 15°.

EM RELAÇÃO AO RELEVO DO BRASIL

01. EXPLIQUE:

A) RELEVO: É o conjunto das formas da crosta terrestre, manifestando-se desde o fundo dos oceanos até as terras emersas, e é resultado da ação dos agentes internos e externos.

B) O PROJETO RADAM BRASIL: Foi um projeto de levantamento de imagens da superfície do território brasileiro, entre os anos 1970 e 1985, por meio de um sofisticado radar instalado em um avião.

C) AS FORMAS DO RELEVO:

Planaltos: superfícies elevadas e aplainadas, marcadas por escarpas, onde o processo de desgaste é superior ao acúmulo de sedimentos.

Planícies: Correspondem a superfícies relativamente planas, onde a deposição de sedimentos é superior ao seu desgaste.

Depressões: É uma forma de relevo aplainado, onde podem ser encontradas baixas colinas. Elas podem ser absolutas, quando a região está abaixo do nível do mar; e relativas, quando a região fica acima do nível do mar, mas apresentam uma altitude inferior às suas áreas vizinhas.

D) EROSÃO E SEDIMENTAÇÃO:

EROSÃO: Corresponde ao desgaste da superfície terrestre, provocado pela ação dos agentes internos e externos. A erosão pode ser eólica, quando provocada pelos ventos; fluvial, quando ocasionada pelas águas dos rios; glacial, quando originada pela neve; marinha, quando provocada pelas águas do mar; pluvial, quando é causada pelas águas das chuvas; e biológica, quando é determinada pela ação dos seres vivos.

SEDIMENTAÇÃO: É o processo de acumulação ou concentração de materiais (restos de animais, minerais e vegetais) que são carregados pelos agentes erosivos e depositados e compactados em uma área mais baixa.

E) OS AGENTES INTERNOS E EXTERNOS DO RELEVO.
Agentes Internos ou endógenos: É o processos de criação e destruição do relevo baseado no tectonismo, vulcanismo e abalos sísmicos.

Externos ou exógenos: É o processo de criação e destruição do relevo que atua na superfície terrestre e que modifica as paisagens, como a erosão que pode ser eólica, fluvial, glacial, marinha, pluvial, e biológica.

F)O QUE É ENCOSTA: Encosta: Nome dado a todas as superfícies inclinadas que delimitam as áreas elevadas do relevo, ou seja, é a parte mais inclinada de uma montanha ou serra.

02. QUAIS SÃO AS CLASSIFICAÇÕES DO RELEVO BRASILEIRO?

Aroldo de Azevedo, Aziz Ab’Saber e Jurandyr Ross

03. QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DA CLASSIFICAÇÃO DE JURANDYR ROSS?

Foi baseada no Projeto Radambrasil que ocorreu entre1970 e 1985;
Estabeleceu 28 unidades de relevo;
Adicionou ao relevo do Brasil a forma de depressão – relativa e absoluta.

04. O QUE É DESLIZAMENTO DE TERRAS E PORQUE ELS ACONTECEM?

É um fenômeno geológico que provoca a movimentação do solo em área de encosta que tem sua vegetação removida e ocupada de forma desordenada pela população. Eles acontecem na época das chuvas, que encharca o solo provocando a sua movimentação. Normalmente provoca mortes e muitos danos materiais onde ocor

04. EM RELAÇÃO A HIDROGRAFIA DO BRASIL

01. EXPLIQUE:

A) O QUE É HIDROGRAFIA: É o ramo da geografia que estuda os oceanos, mares, geleiras, água do subsolo, lagos, água da atmosfera e rios.

B) O QUE É BACIA HIDROGRÁFICA: É uma área drenada ou banhada por um rio principal e seus afluentes.

C) O QUE É UM RIO E UM AFLUENTE? É um curso de água que se mantém constante em seu fluxo , durante todas as estações do ano. Todo rio que deságua em outro rio é chamado de afluente.

D) O QUE É UMA REDE HIDROGRÁFICA? É o conjunto dos rios e afluentes de uma região.

02. CITE AS BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL:

Bacia Amazônica, Bacia do Tocantins - Araguaia, Bacia Platina ou da prata, Bacia do são Francisco, Bacia Atlântico Sul - Trechos Norte e Nordeste, Bacia Atlântico Sul - Trecho Leste e Bacia Atlântico Sul - Trechos Sudeste e Sul.

03. O QUE É UM DIVISOR DE ÁGUA?

É o limite que define as diferentes bacias, são as elevações no relevo (uma serra, um planalto, uma cordilheira, colinas baixas) que separam as águas pluviais que alimentam os rios.

04. QUAIS OS TIPOS DE REGIME DE ABASTECIMENTO DOS RIOS? Pluvial, Nival e Misto

05. CITE OS TIPOS DE DRENAGEM DOS RIOS E QUAL O QUE PREVALECE NO BRASIL.

Drenagem exorréica e endorréica, o tipo de drenagem que prevalece no Brasil é a exorréica.

06. EXPLIQUE OS TIPOS DE ESCOAMENTO DOS RIOS:

Rio perene: É o tipo de rio que apresentam volume de água o ano todo, não seca.

Rio temporários ou intermitentes: É o tipo de rio cujos leitos secam durante certo período do ano.

Rios efêmeros: É o tipo de rio que suas águas só ocorrem em períodos de fortes chuvas, também é conhecidos como torrentes.

07. EM RELAÇÃO AO RELEVO QUAIS OS TIPOS DE RIO? Rio de planalto e rio de planície.

08. EXPLIQUE:

A) ECLUSA: É um reservatório em forma de caixa que possibilita, por enchimento e esvaziamento, uma embarcação transpor uma diferença de nível de um rio, lago, represa, etc.

B) MONTANTE E JUSANTE DE UM RIO:

Montante É qualquer parte do rio próximo à sua nascente.

Jusante: É qualquer parte do rio próximo à sua foz.

C) HIDROVIA: A hidrovia é uma via por onde circulam barcos, elas podem ser instaladas em rios, mares, represas e lagos.

09. O QUE É UMA HIDROELÉTRICA E QUAL SUA FUNÇÃO?

Uma usina hidrelétrica ou central hidroelétrica é um conjunto de obras e de equipamentos, que produzem eletricidade a partir do aproveitamento das quedas d'água,ou seja, do potencial hidráulico existente em um rio.

10. EXPLIQUE O QUE É O PROJETO DE TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO.

O projeto de transposição visa a bombear as águas do médio curso do rio para dois eixos: um (deles) voltado para o Ceará/Rio Grande do Norte, e o outro para Pernambuco/Paraíba. A intenção é tornar permanentes rios temporários que abastecem açudes nessa região. O rio São Francisco nasce na serra da Canastra, em Minas Gerais, e segue rumo norte. Após atravessar o sertão da Bahia, direciona-se para o leste, passando pelo estado de Pernambuco e servindo como fronteira entre Alagoas e Sergipe, até desaguar no oceano Atlântico. Este projeto pretende atender a uma necessidade histórica de grande parcela da população sertaneja do Nordeste, sujeita a freqüentes períodos de seca. O desvio de parte das águas do São Francisco visa abastecer açudes instalados no interior de áreas semi-áridas. O mais importante, no entanto, é o uso que se fará dessas águas, que deverá contemplar não só a satisfação das necessidades de consumo dos habitantes, mas também, para a viabilização de projetos de desenvolvimento social e econômico, especialmente na agropecuária , a fim de que o Sertão Nordestino passe a oferecer uma melhor qualidade de vida a seus habitant.

CLIMA E BIOMAS (VEGETAÇÃO)

01. DIFERENCIE TEMPO E CLIMA:

Tempo: É a ação momentânea da atmosfera em um determinado lugar por um certo período.
Clima: É a Sucessão habitual dos tipos de tempo

02. CITE OS TIPOS DE CLIMA E AS MASSAS DE AR QUE ATUAM NO BRASIL:

Climas:

Equatorial Úmido;

Tropical Semi-árido;

Tropical Litorâneo Úmido,

Subtropical Úmido;

Tropical ou Tropical Continental, Tropical SemiUmido;

Tropical de Altitude.

Massas de Ar:

mEc – Massa de ar Equatorial continental;

mEa – Massa de ar Equatorial Atlântica;

mTc - Massa de ar Tropical Continental;

mTa - Massa de ar Tropical Atlântica;

mPa - Massa de ar Polar Atlântica.
03. O QUE É UM CLIMOGRAMA?

É o gráfico que representa a variação da quantidade de chuva e a variação da temperatura em um período, que pode ser um dia, uma semana, um mês, etc.

04.O QUE É AMPLITUDE TÉRMICA?

É a diferença entre a maior temperatura e a menor temperatura em um período e pode ser em um dia, uma semana, um mês, etc.

05. O QUE É ÍNDICE PLUVIOMÉTRICO?

Este índice também é chamado de pluviosidade e mede a quantidade de chuva(precipitação) que cai em uma área em certo período.

06. CITE OS TIPOS DE BIOMAS DO BRASIL.

Bioma da Amazônia, Bioma da Caatinga, Bioma da Mata Atlântica, Bioma do Pantanal, Bioma do Pampa/Campos sulino e Bioma do Cerrado.

07. DÊ O SIGNIFICADO DE:

A) ARENIZAÇÃO: Processo de formação de areais desertos), que promove grande dificuldade de fixação da vegetação e perda de matéria orgânica.

B) HERBÁCEA: Vegetação Herbácea: é a classificação dada ao grupo de vegetais constituídos por ervas. São as Plantas de caule macio ou maleável, normalmente rasteiro, sem a presença de caule lenhoso.

C) ARBUSTOS OU ARBÓREO: Vegetação arbórea é a classificação dada ao grupo de vegetais constituídos por árvores de grande porte,portanto ,vamos chamá-las de Matas ou Florestas.

D) ASSOREAMENTO: É a obstrução, por sedimentos, areia ou detritos quaisquer, de um estuário, rio, ou canal. É causado, entre outros motivos, pelo desmatamento, tanto das matas ciliares quanto das demais coberturas vegetais que, naturalmente, protegem os solos.

E) VOÇOROCA: É também chamado de boçoroca ou ravina. É um fenômeno geológico que consiste na formação de grandes buracos de erosão, causados pela chuva e intempéries, em solos onde a vegetação é escassa e não mais protege o solo, que fica cascalhento e suscetível de carregamento por enxurradas.

F) CRIAÇÃO EXTENSIVA E INTESIVA DE GADO:

CRIAÇÃO EXTENSIVA: É a forma de criar o gado solto no pasto.

CRIAÇÃO INTESIVA: É a forma de criar o gado preso (confinado), com alimentação baseada na ração balanceada.

G) RESERVA DA BIOSFERA: São áreas de ecossistemas terrestres ou costeiros com o objetivo de pesquisar soluções para conciliar a conservação da biodiversidade com o uso sustentável dos recursos naturais do bioma que a forma.

H) ECOSSISTEMA: É uma comunidade de organismos que interagem entre si e com o meio ambiente ao qual pertencem.

I) AGROTÓXICO: Os agrotóxicos podem ser definidos como quaisquer produtos de natureza biológica, física ou química que têm a finalidade de exterminar pragas ou doenças que ataquem as culturas agrícolas. Os agrotóxicos podem ser, pesticidas ou praguicidas combatem insetos em geral, fungicidas (atingem os fungos) e herbicidas (que matam as plantas invasoras ou daninhas).

J) PECUÁRIA COMERCIAL:É o processos técnico usados na domesticação e criação de animais com objetivos econômicos(abastecer o mercado interno e externo). Para produção de carnes e seus derivados, leite e seus derivados, além de outros produtos.

K) BIODIVERSIDADE: É a variedade de vida existente nos ecossistemas do planeta.

L) DESERTIFICAÇÃO:É o processo em que um determinado solo é transformado em deserto, através da ação humana ou processo natural. No processo de desertificação a vegetação se reduz ou acaba totalmente.

M) ESTIAGEM: Longo período sem chuvas. (seca) ou redução das águas de um rio, lago, reservatório, ao
seu nível mais baixo

N) AÇUDE: Construção destinada a represar as águas de rios ou da chuva.

O) BIOPIRATARIA: É é a exploração, manipulação, exportação e/ou comercialização internacional de recursos biológicos que contrariam as normas da Convenção sobre Diversidade Biológica, de 1992, ou seja, é contrabando de diversas formas de vida da flora e fauna e a apropriação e monopolização dos conhecimentos das populações tradicionais no que se refere ao uso dos recursos naturais.

P) HABITAT: Habitat é um local específico ou região onde se desenvolvem ou vivem seres vivos de forma organizada e que oferece as condições climáticas, físicas e alimentares adequadas para o desenvolvimento de uma determinada espécie.

Q) BIOMA: É uma comunidade biológica, ou seja, fauna e flora e suas interações entre si e com o ambiente físico: solo, água e ar.

segunda-feira, 1 de março de 2010

GEO - 6º ANO 01

CONCEITOS BÁSICO DE ORIENTAÇÃO


Pontos Cardeais

Norte (N) ou Setentrional

Sul (S) ou Meridional

Leste (E) ou Orienta

Oeste (W) ou Ocidental

Pontos Colaterais

Nordeste (NE) entre o Norte e o Leste

Noroeste (NW) entre o Norte e o Oeste

Sudeste (SE) entre o Sul e o Leste

Sudoeste (SW) entre o Sul e o Oeste

Pontos Subcolaterais

Nor-Nordeste (NNE) entre o Norte e o Nordeste

Nor-Noroeste (NNW) entre o Norte e o Noroeste

Sul-Sudeste (SSE) entre o Sul e o Sudeste

Sul-Sudoeste (SSW)entre o Sul e o Sudoeste

Este-Nordeste (ENE) entre o Leste e o Nordeste

Este-Sudeste (ESE) entre o Leste e o Sudeste

Oeste-Noroeste (WNW) entre o Oeste e o Noroeste

Oeste-Sudoeste (WSW) entre o Oeste e o Sudoeste

Paralelos: São linhas imaginárias traçadas paralelamente ao Equador. Os paralelos indicam a latitude de Um lugar.

Latitude: Distância medida em graus de qualquer ponto da superfície terrestre até a linha do Equador, vai de 0º a 90º, Pode ser norte ou sul

Meridiano: São linhas imaginárias que cortam o planeta e cortam os paralelos e vão de um pólo a outro. Os meridianos indicam a longitude de um lugar e todos os lugares situados à direita do meridiano de Greenwich têm longitude leste ou oriental e os situados a oeste têm longitude ocidental.

Longitude: Distância em graus de qualquer ponto da superfície terrestre até a linha do Meridiano de Greenwich, vai de 0º a 180º. Pode ser Ocidental (OESTE - W) ou Oriental (LESTE – E).

Coordenadas Geográficas: É o encontro entre uma latitude e uma Longitude ou seja determina com exatidão um ponto na superfície da terra.

Mapas: Representam um dos principais meios para interpretar e analisar a realidade espacial, mas também serve para interferir nela, planejando e fazendo mudanças.

Elementos de um Mapa: Título ou tema, Símbolos ou convenções cartográficas, Legenda, Escala, Rosa dos ventos, Projeções.

MASSAS DE AR E CLIMAS DO BRASIL

mPa: Massa de ar polar Atlântica.
Esta massa de ar é fria e úmida, nasce na Patagônia próximo da Antártida. Age principalmente na região Sul e o Brasil durante o inverno.

mTc: Massa de ar tropical Continental
Esta massa de ar é quente e seca e nasce na região do Chaco, fronteira entre Paraguai, Bolivia, Argentina e Brasil ( sul do Pantanal).

mTa: Massa de ar tropical Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico, age no litoral e no interior brasileiro.

mEa: Massa de ar equatorial Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico Norte, age sobre o litoral da Amazônia e do estado do Maranhão.

mEc: Massa de ar Equatorial continetal.
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce no sul da Amazônia e durante o verão atua em grande parte do território brasileiro.

CLIMA EQUATORIAL ÚMIDO

É determinado pela massa de ar equatorial continental (mEc) e Ocorre na Amazônia. Apresenta elevada taxa de umidade, em virtude da presença dos rios e da vegetação na região, e altas Temperaturas, por encontrar-se em baixa latitude. As chuvas são cons­tantes e abundantes (chegam a ultrapassar 2500 mm anuais). O principal tipo de chuva é a de convecção(rápida ascensão vertical do ar(subida) e conseqüente resfriamento e condensação. Apresenta baixa amplitude térmica anual (a menor do Brasil), inferior a 4°C, e médias térmicas anuais elevadas, que variam pouco, de 25 a 28°

CLIMA LITORÂNEO ÚMIDO

Abrange parte da costa do Nordeste e do Sudes­te e sofre influência da massa tropical atlântica (mTa). Apresentas chuvas concentradas no outono e inverno, que variam de 1 500 a 2 000 mm durante o ano, e médias térmicas elevadas. No litoral nordestino, durante o inverno há o en­contro da mTa (de ar quente e úmido) com a mPa (de ar frio e úmido) provoca chuvas frontais. Durante o verão, tanto no Sudeste como no Nordeste, o encontro da mTa com as áreas mais elevadas, como o planalto da Borborema (no Nordeste) e as serras do Mar e da Man­tiqueira (no Sudeste). provoca as chuvas orográficas.



CLIMA TROPICAL CONTINENTAL

É O clima mais representativo do Brasil, por isso chamado de tropical típico. Abrange áreas das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste. A existência de duas estações bem definidas: Verão: estação chuvosa, provocada pela massa de ar equatorial continental (mEc) e pela massa tro­pical atlântica (mTa)
·Inverno: estação seca. Nessa época, a mEc se re­trai, deixando espaço para a atuação de outras mas­sas de ar como a massa de ar polar atlântica (mPa) e a tropical conti­nental (mTc).  A mPa aproveita o corredor formado pelas terras mais baixas da região Centro-Oeste e atinge a porção sul da Amazônia, quando a tempe­ratura pode chegar a 10Cº (fenômeno da friagem). Amplitudes térmicas anuais elevadas devido à in­fluência da continentalidade.



CLIMA TROPICAL SEMI-ÁRIDO

Característico do Sertão nordestino e do norte de Minas Gerais.As massas que atuam para a ocorrência desse tipo de clima são a tropical atlântica mTa e a equatorial continental (mEc).Quando chega ao interior do Nordeste, a mTa já perdeu a umidade, pois barrei­ras montanhosas impedem a passagem das chuvas que caem no litoral.É o clima brasileiro com o menos índice pluviométrico anual.O que causa o problema da estiagem é a má distribuição das chuvas, concentradas em alguns meses do ano.Os índices pluviométricos anuais chegam, às vezes, a ser inferior a 500 mm.As mé­dias térmicas anuais e as temperaturas são elevadas. Apresenta grande amplitude térmica medial anual.



CLIMA TROPICAL DE ALTITUDE

Localiza-se nas áreas de maior altitude da região Sudeste.Sofre grande influência anual da massa tro­pical atlântica (mTa) que é úmida.No inverno, a mas­sa polar atlântica (mPa) é responsável pelas baixas temperaturas e pelas geadas que costumam ocorrer nessa época.Diferencia-se do clima tropical típico ou continental por apresentar maior índice pluviométri­co anual (acima de 1 700 mm) e verões menos quentes e invernos mais frios.



CLIMA SUBTROPICAL ÚMIDO

Clima predominante da região Sul do Brasil.É dominado pela massa tropical atlântica (mTa), mas sofre grande influên­cia da massa polar atlântica (mPa) no inverno. Apresen­ta o segundo maior índice pluviométrico anual (em tor­no de 2 500 mm) só perdendo para o clima equatorial úmido.Tem as estações definida e chuvas bem distribuídas durante o ano.No inverno são constantes as ondas de frio, a formação de geada e chuvas de gra­nizo.Pode ocorrer neve nas áreas de maior altitude, como na região de São Joaquim e lajes no estado de Santa Catarina.























GEO - 8º ANO

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA


Em relação à GUERRA FRIA pesquise em livros de geografia e historia e na internet o significado e importância dos termos abaixo:

01. Conferência de: Teerã, Yalta, Potsdam e São Francisco.

02. Plano Marshall, Doutrina Truman, Estado de Bem Estar Social e o MacCarthysmo.

03. Comecom, Pacto de Varsóvia, Otam.

04. Construção do Muro de Berlim e a Crise dos Mísseis (Cuba).

05. Perestroika e a Glasnost.

9º ANO CAPITULO 11