quarta-feira, 29 de maio de 2013

CURSO OPÇÃO - PERGUNTAS SOBRE O PRÉ-SAL


1. O que é o pré-sal e onde ele está situado?

É uma porção do subsolo que se encontra sob uma camada de sal situada alguns quilômetros abaixo do leito do mar. Acredita-se que a camada do pré-sal, formada há 150 milhões de anos, possui grandes reservatórios de óleo leve (de melhor qualidade e que produz petróleo mais fino).

De acordo com os resultados obtidos através de perfurações de poços, as rochas do pré-sal se estendem por 800 quilômetros do litoral brasileiro, desde Santa Catarina até o Espírito Santo, e chegam a atingir até 200 quilômetros de largura.

2. Qual é o potencial de exploração de pré-sal no Brasil?

Estima-se que a camada do pré-sal contenha o equivalente a cerca de 1,6 trilhão de metros cúbicos de gás e óleo.

O número supera em mais de cinco vezes as reservas atuais do país. Só no campo de Tupi (porção fluminense da Bacia de Santos), haveria cerca de 10 bilhões de barris de petróleo, o suficiente para elevar as reservas de petróleo e gás da Petrobras em até 60%.

3. Quanto representa esse potencial em nível mundial?

Caso a expectativa seja confirmada, o Brasil ficaria entre os seis países que possuem as maiores reservas de petróleo do mundo, atrás somente de Arábia Saudita, Irã, Iraque, Kuwait e Emirados Árabes.

4. Como o Brasil vai explorar essa riqueza?

A grande polêmica está justamente na tecnologia que será necessária para a extração.
O Brasil ainda não dispõe de recursos necessários para retirar o óleo de camadas tão profundas e terá que alugar ou comprar de outros países.

O campo de Tupi, por exemplo, se encontra a 300 quilômetros do litoral, a uma profundidade de 7.000 metros e sob 2.000 metros de sal.

É de lá e dos blocos contíguos que o governo espera que vá jorrar 10 bilhões de barris de petróleo.

5. Quanto deverá custar o projeto?

Devido à falta de informações sobre os campos, ainda é muito cedo para se ter uma estimativa concreta de custos.

No entanto, alguns estudos já dão uma ideia do tamanho do desafio. Uma pesquisa elaborada pelo banco USB Pactual, por exemplo, diz que seriam necessários 600 bilhões de dólares (45% do produto interno bruto brasileiro) para extrair os 50 bilhões de barris estimados para os blocos de exploração de Tupi, Júpiter e Pão de Açúcar (apenas 13% da área do pré-sal).

A Petrobras já é mais modesta em suas previsões. Para a companhia, o custo até se aproxima dos 600 bilhões de dólares, mas engloba as seis áreas já licitadas em que é a operadora: Tupi e Iara, Bem-Te-Vi, Carioca e Guará, Parati, Júpiter e Carambá.

7. Quais são os riscos desse investimento?

Fora o risco de não haver os alardeados bilhões de barris de petróleo no pré-sal, a Petrobras ainda poderá enfrentar outros problemas.

Existe a chance de a rocha-reservatório, que armazena o petróleo e os gás em seus poros, não se prestar à produção em larga escala em longo prazo com a tecnologia existente hoje.
Como a rocha geradora de petróleo em Tupi possui uma formação heterogênea, talvez também sejam necessárias tecnologias distintas em cada parte do campo.

Além disso, há o receio de que a alta concentração de dióxido de carbono presente no petróleo do local possa danificar as instalações.

Onde será usado o dinheiro obtido com a exploração?

Os recursos obtidos pela União com a renda do petróleo serão destinados ao Novo Fundo Social (NFS), que realizará investimentos no Brasil e no exterior com o objetivo de evitar a chamada "doença holandesa", quando o excessivo ingresso de moeda estrangeira gera forte apreciação cambial, enfraquecendo o setor industrial.

De acordo com o governo federal, a implantação deste fundo será articulada com uma política industrial voltada as áreas de petróleo e gás natural, criando uma cadeia de fornecedores de bens e serviços nas indústrias de petróleo, refino e petroquímico.

Parte das receitas oriundas dos investimentos do fundo irá retornar à União, que aplicará os recursos em programas de combate à pobreza, em inovação científica e tecnológica e em educação.

9. O que acontecerá com os contratos de concessão do local já licitados e assinados?

Embora tenha inicialmente se falado na desapropriação de blocos já licitados na camada do pré-sal, o governo já anunciou que serão garantidos os resultados dos leilões anteriores e honrados os contratos firmados.

Porém, não haverá mais concessão de novos blocos à iniciativa privada ou à Petrobrás na área do pré-sal.

Ao invés disso, será adotado o regime de partilha de produção, com a criação de uma empresa estatal, mas não operacional, para gerir os contratos de exploração.


Fonte: http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/pre-sal/index.shtml





sábado, 18 de maio de 2013

7º ANO - CORREÇÃO



 QUESTÕES DE 11 A 20 – POSITIVO VOLUME 2 PÁG. 15 A 29

11) Quais as três principais etnias que formaram a população do nosso pais?  A s raças ou etnias que formam a população brasileira são: Indígena (nativos); Branca (europeu); Negra (africanos).

12) Como eram chamados os nativos da América e por que os nativos do Brasil apresentavam desenvolvimento técnico limitado?  Eram chamados de Índios. Tinham limitações técnicas devido a sua especialização na agricultura por disporem de muitas terras.

13) Como eram tratados pelos portugueses os índios brasileiros, a partir de 1500? Os portugueses consideravam os nativos primitivos e por isso sem direito ao território que ocupavam fato que provocou a morte e a escravização dos nativos.

O que o pensamento do Português sobre o indígena brasileiro provocou? E por que milhares deles morreram quando entraram em contato com os portugueses?  O pensamento do colonizador em relação ao indígena estabeleceu uma relação conflituosa o que provocou a morte de milhares de nativos. Os nativos por terem baixa imunidade contraíram doenças transmitidas pelos brancos e morreram aos milhares.

15) Como foi a miscigenação entre o português, indígena e africanos? O que ocorreu, no Brasil, entre meados do século XVI e 1888? A miscigenação entre portugueses e indígenas foi o primeiro passo para formação do povo brasileira. E Entre o século XVI e 1888, chegaram ao Brasil mais de Quatro milhões de negros africanos escravizados.

16) Em relação as contribuições das migrações, na formação da população do Brasil, responda.

a) Qual foi o motivo para segunda migração portuguesa entre os séculos XVII e XIX? Vieram para o Brasil devido ao temor da coroa portuguesa de uma invasão dos espanhóis e para colonizar a costa sul do país. As péssimas condições econômicas em que se encontrava Portugal e a falta de perspectiva de trabalho e desenvolvimento para a população.

b) Os Alemães chegaram a partir de quando? Pra onde se dirigiram? Quando se intensificou? Chegaram em 1824, inicialmente foram para o vale do rio dos sinos no RIO Grande do Sul, posteriormente dirigiram-se para o Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Espirito Santo. E foi intensificada a imigração no decorrer do século XIX.

c) Os italianos chegaram a partir de quando? Qual o motivo da migração? Pra onde se dirigiram? O que ocorreu a partir de 1929?  Chegaram ao Brasil em 1870 devido ao período de crise que a Itália vivia, foram para o interior estado São Paulo para as plantações de café. A partir de 1929 com a redução dos postos de trabalho devido à crise, os imigrantes foram para a capital, São Paulo, procurar emprego nas indústrias.

d) Explique como foi à migração dos Sírio e Libanês?  Chegaram ao Brasil em busca de melhores condições de vida, dirigiram-se para São Paulo e para a Região Norte e Nordeste.   São comerciantes e atualmente há nas grandes cidades brasileiras ruas especializadas em comercio Árabe.

e) Como foi à migração japonesa? Vieram para o Brasil em 1908 devido à má condição econômica que viviam, a qual faltava alimentos e empregos. Fixaram-se principalmente no Pará, Paraná e São Paulo. Desenvolveram modernas

17) Em relação a estrutura da população brasileira, responda:         

a) Qual a população, território e densidade demográfica? A população do Brasil é de 190755799 habitantes, sua densidade demográfica é de 22,4 hab./km² e sua área territorial é de 8 515 692,272.

b) Quais os quatro países mais povoados que o Brasil? China, Índia, Indonésia e EUA.

c) Como era a população no início do século passado? Contava com poucos aglomerados populacionais, era menor que atual e predominantemente agrícola.

d) O que ocorreu com população a partir da segunda metade do século XX? Iniciou um processo de redução da população rural e aumento da população urbana.

e) Com a chegada da indústria, os quais as modificações ocorridas na sociedade brasileira? Novos arranjos espaciais se definiram e a distribuição da população se alterou.

18) O que ocorreu no meio agrícola, com o aumento da atividade industrial no Brasil?  Ocorreu uma modernização dos meios de produção;

19) O que a modernização do setor agrícola provocou? . Causou aumento do uso de máquinas e consequente aumento no desemprego, as famílias deixaram o meio rural e foram pra cidade procurar emprego na indústria.

20. O que a chegada dos migrantes vindos do interior provocou nas cidades?   Provocou o aumento rápido da população das cidades, a ocupação de áreas impróprias e consequente surgimento das favelas.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

7º ANO – POPULAÇÃO BRASILEIRA – CORREÇÃO 01


7º ANO – POPULAÇÃO BRASILEIRA – CORREÇÃO 01

01) Explique como cresceu a população mundial entre os anos de 1800 e 2000.

Cresceu de forma acelerada, principalmente no final do século passado, pois saiu de 2 bilhões de habitantes em 1950 para mais de 6 bilhões em 2000.

02) O que é censo? Quem é responsável pela realização do censo no Brasil? Quando foi o ultimo realizado em nosso país? Quais os grandes avanços utilizados no ultimo senso?

É a contagem da população de um determinado local (país, cidade, estado, etc.), o IBGE é o responsável por sua realização, o ultimo foi realizado em 2010 e as inovações tecnológicas usados neste senso foi o GPS e bloco de recenseamento eletrônico.

03) Quais os dois fatores que determinam o crescimento da População absoluta de um local?

Os fatores são crescimento vegetativo (TN – TM) e saldo da migração. (a quantidade de população que entre e que sai de uma região)
 
04) O crescimento vegetativo pode ser positivo, nulo ou negativo, explique como pode ocorrer estes tipos de crescimento.

POSITIVO: É quando a taxa de natalidade é maior que a taxa de mortalidade.

NULO: É quando a taxa de natalidade é igual à taxa de mortalidade.

NEGATIVO: É quando a taxa de mortalidade é maior que a taxa de natalidade.

05) A migração provoca apenas crescimento populacional? Explique.

Não, pois quando a emigração é maior que a imigração a população tende a diminuir.

06) O que a densidade demográfica nos proporciona conhecer?

Proporciona conhecer como está distribuída a população dentro de um território.

07) Qual a relação que há entre a alta densidade demográfica e o superpovoamento. 

O superpovoamento está relacionado com a densidade demográfica e a qualidade de vida. Área com alta densidade demográfica e baixa qualidade de vida é considerada superpovoada. As áreas que tem alta densidade demográfica e boa qualidade de vida não é considerada superpovoada.

08) O que a expectativa de vida nos ajuda a medir? Como ela é nos países pobres e países ricos?
Permite nos medir a qualidade de vida da população, nos países pobres ela é baixa e nos países ricos ela é elevada.

09) Como está organizada a Pirâmide etária?

Pirâmide Etária: É um gráfico populacional que leva em consideração  a estrutura sexual da população ( homens e mulheres ) e as faixas  etárias (faixa de idade).

BASE - A parte inferior -, que representa a população jovem (de O a 14 anos ou de O a 19 anos);
CORPO - A parte intermediária, que representa a população adulta (de 15 a 59 anos ou de 20 a 59 anos);
 CUME, ÁPICE OU PICO - A parte superior que representa a população idosa ou velha.  (igual a 60 anos ou mais). 

10) O que a comparação e interpretação de etárias podem nos mostrar?
Pode nos mostrar o grau de desenvolvimento de um país, o nível educacional, a infraestrutura do país, a qualidade de vida entre outros fatores.






sexta-feira, 3 de maio de 2013

7º ANO - AS FORMAÇÕES VEGETAIS BRASILEIRAS


As Formações Vegetais Brasileiras. Livro positivo, volume 1, 7º ano.(pág.45 até a 53)

BIOMA AMAZÔNIA

O clima é quente e úmido, a vegetação e diversificada e possui uma rica rede de drenagem (rios).
No relevo prevalecem as planícies e depressões. Os planaltos ocupam áreas no extremo norte;
É considerada maior reserva da biodiversidade do mundo, por causa de sua grande riqueza de fauna e flora;
Abrigam populações tradicionais, povos indígenas e descendentes dos primeiros colonizadores;
A floresta ombrófila é densa e possui árvores de médio e grande porte;
Nas características locais os tipos de solo podem conferir a Amazônia tipos diferentes de vegetação como a savana e a campinarama;
Ocupa 4 196 493 km², ou seja, um pouco menos de 50% do território brasileiro;
Devido a sua grande dimensão o bioma Amazônia influi no clima mundial;

BIOMA MATA ATLÂNTICA

Compreende uma faixa ao longo do litoral que vai do rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul e se expande para Oeste chegando às áreas centrais do país;
Sua vegetação é grande porte em sua maior área, do tipo floresta ombrófila, floresta ombrófila aberta e floresta ombrófila mista. (conífera – Araucária Angustifólia)
Seu clima é quente e úmido que ocorre na região costeira do país;
Abrange 17 estados e quatro regiões brasileiras (Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste);
Ocupa 13% do território brasileiro com 1 110 182 km², sendo o terceiro maior do país.
BIOMA CAATINGA
Neste bioma o clima é semiárido e sua vegetação típica é a caatinga;
Tem precipitação pluviométrica irregularmente distribuída ao longo do ano;
A palavra caatinga é de origem indígena significa mata clara, mata cinza ou ainda mata branca;
 Sua vegetação não é de grande porte, sendo formada por arbustos que perdem suas folhas durante o período mais seco;
Sua vegetação também é chamada de xeromórfica, pois resistes a longos períodos de seca;
Durante o período de chuvas a caatinga retoma sua folhagem;
O mandacaru, xiquexique, o juazeiro, o umbuzeiro e a aroeira são exemplos de arvores importantes para o sertanejo;
Os rios intermitentes são característicos de áreas semiáridas, pois apresentam fluxo de água apenas durante os curtos períodos de chuvas, ficando seca o restante do ano;
Ocupa 844 453 km², pouco mais de 10% do território nacional;
É considerada área com clima semiárido mais densamente povoada do mundo.

BIOMA CERRADO

Segundo maior bioma do país, com 2 036 448 km², ocupando 24% do território brasileiro;
Seu clima é tropical, sua vegetação típica é a savana;
O clima apresenta uma estação chuvosa e quente o verão e outra fria e seca o inverno.
Ocorrem queimadas naturais que ajudam na renovação da vegetação, pois usas cinzas ajudam fertilizar o solo;
O solo tem baixa fertilidade e este fato limita o desenvolvimento da vegetação mais exuberante e densa;
Neste bioma a vegetação apresenta dois estratos arvores de pequeno e médio porte, um com galhos e troncos tortuosos e outro de gramínea lenhosa com altura até 20 cm;
 O cerradão as arvores podem chegar a 15 metros de altura, as gramíneas são formadas por vegetação rasteira e nas margens dos rios formam se as matas de galerias ou ciliares;

 BIOMA PANTANAL

É o menor bioma do país com 150 355 km² e ocupa menos de 2% do território brasileiro, localizado na região Centro-Oeste nos estados do MS e MT;
Sua principal característica está ligada a planície do pantanal, que é a maior planície interiorana inundável do mundo;
Suas altitudes variam entre 80 e 150 metros e grande parte do seu solo é impermeável;
Devido à proximidade do bioma cerrado apresenta espécies do cerrado, contudo apresenta também, muitas espécies endêmicas;
A UNESCO considera patrimônio natural da humanidade;
Tem área também no Paraguai e Bolívia, apenas 10% de sua área localizam se nesses países.

BIOMA PAMPA

É conhecido como campos do sul ou campos sulinos;
Ocupa pouco mais de 2% do território brasileiro com 176 496 km²;
Localiza-se inteiramente no estado do Rio Grande do Sul, se estendendo por território da Argentina e Uruguai;
Sua vegetação característica é o campo, formado por vegetação rasteira, herbáceas e poucas arvores;
Seu clima é frio, apresenta baixas temperaturas, fato que provoca crescimento lento da vegetação;
Seu nome tem origem indígena e quer dizer região plana;
Seu relevo suave e ondulado, com serras e planaltos que podem apresentar características semelhantes a as do cerrado.

9º ANO CAPITULO 11