terça-feira, 14 de novembro de 2017

9º ANO ROTEIRO QUESTÕES CAP. 11


1. Como era o trabalho nas antigas manufaturas?
O trabalho também era feito por meio da força humana, porém com uma diferença básica em relação à produção artesanal: não era apenas uma pessoa a responsável por todas as etapas do processo produtivo, mas, sim, diversos trabalhadores, reunidos em um lugar. Cada um atuava em uma parte da produção, de preferência naquela em que era especializado ou se saía melhor.

2. O que ocorreu com as unidade manufatureira com a divisão do trabalho?
A produtividade aumentou ainda mais, e os produtos, por consequência, tornaram-se mais baratos.

3. Quais era os problemas trabalhistas nas manufaturas?
Eram graves, uma vez que os empregados, na ausência de uma legislação que os contemplasse, viam-se condicionados a cumprir jornadas de trabalho que chegavam a 14 horas de duração ou até mais, em condições precárias de higiene e segurança, além dos baixos salários.

4. O que ocorreu no  fim  do  século  XVIII  na  Inglaterra?
Iniciuo o  desenvolvimento  de  máquinas  que  funcionavam por meio de energia térmica, que se originava do vapor e de fontes energéticas fósseis, como o carvão ou o gás mineral, ou seja, a Revolução  Industrial,  impulsionando  ainda  mais  o  processo produtivo.

5. Em relação ao trabalho, qual a grande mudança ocorrida com a chegada das máquinas da revolução industrial?
Pela primeira vez, o trabalho humano não dependia estritamente das condições atmosféricas e de capacidade física, pois as máquinas em uma indústria podem fazer trabalhos bem mais pesados, funcionando ininterruptamente, tanto na chuva quanto no sol, de dia ou à noite.

6. Em relação ao processo produtivo, o que ocorreu com o aumento do uso das máquinas?
As máquinas ampliaram e deram mais agilidade ao processo produtivo, o que novamente refletiu nos preços de muitos produtos, os quais, em geral, passaram a ser cada vez mais acessíveis, visto que a obtenção de matérias-primas e a produtividade foram consideravelmente aumentadas.

7. Como era a produção na industria antes e depois do desenvolvimento da energia elétrica?
No fim do século XIX com o surgimento da energia elétrica, houve um segundo impulso para a Revolução Industrial. Isso porque, antes da eletricidade, as indústrias dependiam muito de sua proximidade às fontes de carvão, sendo praticamente restritas às regiões carvoeiras. Com a eletricidade, isso mudou, e as indústrias passaram a ter maior liberdade de localização, porque a água é um recurso muito mais abundante e facilmente encontrado que o carvão.

8. Quais os avanços tecnológicos  ocorridos com as guerras ocorridas durante o século XX ?
Impulsionaram  avanços tecnológicos nas áreas de eletricidade e eletrônica.
Invenção do avião, diminuindo o tempo das viagens e facilitando o acesso a lugares remotos;
Desenvolvimento das  tecnologias  de  comunicação;
A difusão da energia elétrica provocou o surgimento do telégrafo do  rádio que  possibilitaram a troca de informações, de forma quase instantânea,  entre  lugares  longínquos  ou  mesmo  entre continentes.

9. Cite o principal avanço tecnológico atualmente.
Desenvolvimento da informática dar novo impulso aos processos industriais, causando grandes impactos na organização socioeconômica. O computador popularizou-se  e  tornou  obsoleto  o  uso  de  vários  aparelhos,  desde  a  máquina  de  escrever  até  o telex,


9º ANO CAPITULO 11


ECONOMIA GLOBAL
 GLOBALIZAÇÃO: É o processo de internacionalização da cultura e da economia, desenvolvido no decorrer da evolução tecnológica do ser humano;
A globalização está ligada transformação constante do espaço geográfico, a rápida comunicação(internet)  e deslocamento (meios de transportes) que liga rapidamente todo globo por meio do comercio;
A globalização tem início com as Grandes Navegações e segue firma nos dias atuais;
Atualmente todos os países dependem muito das trocas comerciais com outros países, independente da distancias entre eles;
Devido a grande concorrência Global os países praticam o protecionismo econômico, com a intenção de conservar saudável sua s economias evitando a concorrência estrangeira.
Os governos visando acabar com a concorrência internacional, financiam a produção de seus produtos industriais e agrícolas, por meio de sibsídios.

COMPETITIVIDADE EM ESCALA GLOBAL

PROTECIONISMO: O protecionismo é um mecanismo usado pelo governo dos países para proteger as indústrias nacionais da concorrência externa, por meio do aumento das taxas de importação dos produtos concorrentes externos;

CONSENSO DE WASHINGTON ocorreu no final da década de 1980 e foi liderado pelo FMI, Banco Mundial e Departamento do Tesouro dos Estados Unidos;
Teve como objetivo promover ajustes financeiros e abertura econômica dos países em desenvolvimento e dos países que estavam deixando de ser socialista no início da década de 1990;
As dez diretrizes do Consenso de Washington:
As dez regras
Disciplina fiscal
Redução dos gastos públicos
Juros de mercado
Câmbio de mercado
Abertura comercial
Investimento estrangeiro direto, com eliminação de restrições
Privatização das estatais
Desregulamentação (afrouxamento das leis econômicas e trabalhistas)
O cumprimento do Consenso de Washington trouxe consequências positivas e negativas;
Empresa Multinacional ou Transnacional são corporações industriais, comerciais e de prestação de serviços que possuem matriz em um determinado país e tem de filiais em outros países, as quais em buscam de mercados consumidores, energia, matéria-prima e mão-de-obra baratas.
Elas passaram a  ter facilidades para escolher os locais onde estalaria suas unidades produtivas;
As vantagens são: Qualificação, abundância e custo com a mão de obra;
Isenção de imposta (não pagar imposto por um determinado tempo);
Disponibilidade de matéria-prima;
Fontes de energia disponível;
Legislação Trabalhista  e ambiental pouco exigente;
Estas vantagens  reflete no menor custo de produção e aumento do lucro;
As transnacionais são mais competitiva por terem maior poder econômico e usar melhores tecnologia em sua produção;
Por causa da grande competitividade das transnacionais as pequenas e médias empresas dos países onde elas atuam, foram obrigadas a fecharem ou foram compradas pelas grandes transacionais;
O fechamento das pequenas e médias empresas e até polos industriais inteiros provocam a desindustrialização;



SUBSÍDIO: é um auxílio, uma ajuda, um benefício, que o governo dá as empresas com o objetivo de atraí-las para seu território, querendo o mesmo gerar emprego e renda para a população;
Os principais setores que recebem subsídios são os agropecuários e os industriais.
O subsidio visa baixar o custo de produção das empresas e com isso incentivar as atividades econômicas em seu país.
A OMC órgão, órgão da ONU (159 países) que regula o comércio internacional e é quem julga as ações dos países em relação aos efeitos dos subsídios exagerados dos países em relação ao livre comércio internacional.
Muitas vezes os países concedem subsídios as suas empresas em formas de empréstimos com juros muito baixos e longos prazos de pagamento;
Os produtos comercializados no mundo atualmente são produzidos em diversas partes do planeta isto porque esta é atual estratégia das transacionais para baixarem seus custos.
A globalização aumenta a diferença entre os países mais ricos e os pobres, pois as multinacionais exploram os mais pobres e mandam seus lucros para os país de origem, investindo pouco nos pais explorado;
O modelo atual é produzir muito para vender muito, isto é ruim pois aumenta muito a exploração dos recursos naturais causando muita poluição;
Os produtos atuais tem grande obsolescência ou seja são feitos para durarem pouco, para aumentar o consumo;

OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA É O DESENVOLVIMENTO, FABRICAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS PARA O CONSUMO DE FORMA QUE SE TORNEOBSOLETO OU NÃO-FUNCIONAL RAPIDAMENTE PARA FORÇAR O CONSUMIDOR A COMPRAR A NOVA GERAÇÃO DO PRODUTO.
As economias dos países centrais(ricos) são grandes consumidoras de recursos naturais e com seu ritmo de consumo seria impossível desenvolver formas sustentáveis de produção.

A FORMAÇÃO DOS BLOCOS ECONÔMICOS:
Foi uma forma encontrada por alguns países para proteger suas economias ou seja  seus mercados internos;
Eles têm como objetivo facilitar as trocas comerciais entre eles;
Foi uma tendência iniciada no final do século passado (século xx);
Foi uma tentativa de unir forças para competir na economia global;
Alguns blocos ainda são apenas projeto, alguns foram parcialmente abandonados, outros adiados;
Um dos principais direcionamentos dos blocos está no diferenciamento das tarifas de importação e exportação entre os países membros e os países externos ao bloco;
No mesmo bloco há produtos que não tem cobrança de tarifas para circular entre os países membros;
Quando um produto vindo de outro país que não faz parte do bloco, todos os países do bloco cobram a mesma tarifa de importação, evitando assim a concorrência externa;
Os países determinam tarifas de importação comum de acordo com as regras da OMC. (Organização Mundial do Comércio)
Um problema enfrentado pelos blocos é a desigualdade econômica existente entre  seus países membros;
A União Europeia é um exemplo dessa desigualdade econômica, os participantes mais antigos do bloco tem melhor economia que os mais recentes, os quais têm suas economias em crescimento;
A União Europeia é o mais organizado bloco econômico, chegando até a implantação da moeda única;

O Mercosul é formado por Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, foi formado em 1991 e teve como primeiro objetivo eliminar as tarifas alfandegária até 1994.

COMESA,
Seu nome em inglês,COmmon Market for Eastern and Southern Africa (Mercado Comum da África Oriental e Austral) é uma organização deintegração econômica entre países da África que tem como objetivo promover a prosperidade econômica dos estados membros, através do estabelecimento de uma área de livre comércio.
A COMESA tem 19 estados membros, não só das duas sub-regiões indicadas no seu nome, África oriental e África austral, mas também do norte de África(Líbia e Egito).
O tratado que fundou a COMESA foi assinado a 5 de Novembro de 1993, em Kampala, Uganda, e foi ratificado a 8 de Dezembro de 1994 em Lilongwe, Malawi. Esta organização substituiu a “Área de Comércio Preferencial” (Preferential Trade Area, ou PTA) que existia desde 1981.
Com uma população de mais de 385 milhões de habitantes e um valor anual de importações de cerca de US$32 biliões, a COMESA forma um mercado enorme, tanto a nível de comércio interno como externo. O secretariado desta organização encontra-se em Lusaka, Zâmbia. A COMESA é sócia do Banco de Comércio e Desenvolvimento da África Oriental e Austral (Eastern and Southern African Trade and Development Bank) de Nairobi, Quénia.

 COMUNIDADE ANDINA 
(em espanholComunidad Andina, abreviado CAN) é um bloco econômico sul-americano formado por BolíviaColômbiaEquador e PeruChile deixou o bloco em 1977 e a Venezuela em 2006. O bloco foi chamado Pacto Andino até 1996 e surgiu em 1969 com o Acordo de Cartagena. A cidade-sede da secretaria é Lima, no Peru.
A comunidade andina possui 120 milhões de habitantes, em uma área de 4,700,000 quilômetros quadrados, com um produto interno bruto nominal de 280 bilhões de dólares.
Em 8 de Dezembro de 2004, os países membros da Comunidade Andina assinaram a Declaração de Cuzco, que lançou as bases da União de Nações Sul-Americanas, entidade que unirá a Comunidade Andina ao Mercosul, em uma zona de livre comércio continental.

A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), estabelecida em 1992, é um bloco econômico formado pelos países da África Austral para incentivar as relações comerciais entre seus 14 países-membros, com o objetivo de criar um mercado comum e também promover esforços para estabelecer a paz, educação, saúde e a segurança nas regiões. Os países que fazem parte do bloco são: África do Sul, Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagascar, Malaui, Maurícia, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia, Zimbábue.

ASSOCIAÇÃO DE NAÇÕES DO SUDESTE ASIÁTICO 
 Association of Southeast Asian Nations - ANSEA/ASEAN) é uma organização regional de Estados do Sudeste asiático instituída em 8 de agostode 1967 através da Declaração de Bangkok.
 A ASEAN engloba 12 nações: dez delas são países-membros e duas são observadores em processo de adesão ao grupo. Em sua formação original, a organização era composta por IndonésiaMalásiaFilipinasSingapura e Tailândia. Desde então, Brunei,MyanmarCambojaLaos e Vietnã foram anexados.
Os principais objetivos da ASEAN são acelerar o crescimento econômico e fomentar a paz e a estabilidade regional. Nos anos recentes, a ASEAN estendeu seus laços políticos ao mundo ocidental e aos demais países asiáticos não-membros; estabeleceu um fórum conjunto com o Japão, uma das maiores potências do continente, e um acordo de cooperação com a União Europeia.
Devido à diversidade cultural de seus membros, a organização adotou o inglês como idioma oficial, sendo sua sigla ("ASEAN") a abreviatura do nome original (Association of Southeast Asian Nations). A sede oficial e o Secretariado da organização estão na cidade de Jacarta, capital e maior cidade daIndonésia, considerado o país-fundador.
Em 2012, o PIB nominal dos membros da ASEAN somou cerca de US$2 trilhões. Se fosse uma entidade única, ao invés de uma organização, seria a oitava maior economia do mundo.

NAFTA  
North American Free Trade Agreement, em português, Tratado Norte-Americano de Livre Comércio.
Com um tratado entre o CanadáMéxico e EUA em 1991 foi formado este bloco. É considerado bastante desigual, pela grande economia dos Estados Unidos e a emergente do México. Nos últimos tempos a economia do México melhorou.27
Este acordo foi uma expansão do antigo "Tratado de livre comércio Canadá-EUA", de 1989. Diferentemente da União Europeia, a NAFTA não cria um conjunto de corpos governamentais supranacionais, nem cria um corpo de leis que seja superior à lei nacional.
A NAFTA é um tratado sob as leis internacionais. Sob as leis dos Estados Unidos ela é classificada melhor como um acordo congressional-executivo do que um tratado, refletindo um sentido peculiar do termo "tratado" na lei constitucional dos Estados Unidos que não é seguida pela lei internacional ou pelas leis de outros estados


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

8º ANO ATIVIDADE CAPÍTULO 14

Da página  24 até a 34

01. Em relação a América Central, responda:

a) Como é dividida?

b) Do ponto de vista geológico, como é?

c) Qual o ponto mais elevado? Qual sua altitude?

02. O clima é algo que interfere diretamente na vida das pessoas, na América Central.não é diferente, sendo assim, cite as principais características climáticas da América Central.

03. Entender o meio físico (clima, relevo, vegetação e hidrografia), de um país ou região é importante para compreender o estilo de vida de sua população, sendo assim cite as principais características:

a) Da vegetação da América Central.

b) Da hidrografia da América Central.

04. Para melhor entendermos a parte continental da américa Central, o que é ISTMO?

05. Como se deu o processo de construção do Canal do Panamá? O que fez os Estados Unidos para construí-lo?

06. O que quer dizer América Central Insular? Quais suas principais características?

07. Cite as principais características gerais do Haiti.

08. Em relação a Cuba descreva o que aconteceu em 1959.

09. Após 1959 qual foi a estratégia dos soviéticos?

10. O que ocorreu com Cuba após o fim da URSS? Como iniciou o século XXI?
  
11. Qual é a situação atual de Cuba.


terça-feira, 24 de outubro de 2017

8º ANO CANADÁ E MÉXICO



CANADÁ

Localizado na porção setentrional do continente americano e é o segundo maior país do mundo, com área territorial de 9 984 670 km2.

É dividido em dez províncias e três territórios e sua capital é Ottawa, localizada na província de Ontário.

Em 2014, contava com, aproximadamente, 34,8 milhões de habitantes. Sua densidade populacional é considerada baixa, em torno de 3,4 habitantes por km², o que o configura como um país pouco povoado.

Em virtude das características de seu processo de colonização, o Canadá tem duas línguas oficiais: o inglês, falado por cerca de 58,7% da população, e o francês, falado por pouco mais de 22%.

Além dessas, outras línguas, como italiano, chinês, alemão e espanhol, também são bastante faladas pela população ao longo do território.

Em 2012, 81% da população vivia em zonas urbanas.

A distribuição da população canadense pelo território envolve elementos naturais, como o clima e a localização geográfica.

 Os principais climas são: frio e polar. Este climas só ocorrem por conta da localização geográfica em  elevadas latitudes do Hemisfério Norte ou seja no polo norte.

As maiores densidades populacionais ocorrem em uma faixa localizada ao longo da fronteira com os Estados Unidos, na porção sul do país.

A região sudeste, no entorno dos Grandes Lagos  é a de maior densidade demográfica ou seja, a mais densamente povoada.

Na porção ocidental, destaca-se a cidade de Vancouver, com população superior a 2,2 milhões de habitantes.

O Canadá apresenta um dos mais elevados padrões de vida de todo o mundo.

A expectativa de vida da população é de 81 anos, e o sistema educacional é bastante desenvolvido.

Em 2014, ocupava a oitava posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Sua renda per capita está entre as maiores do mundo, com US$ 41.888,00 ao ano.

As cidades mais populosas estão localizadas ao longo do vale do Rio São Lourenço;

O Rio São Lourenço que foi utilizado como via para a ocupação do interior do país durante o processo de colonização.

Ao longo do vale do Rio São Lourenço destacam-se Toronto, com mais de 5 milhões de habitantes, e Montreal, com mais de 3,5 milhões de residentes.

Uma característica particular dos grandes centros urbanos canadenses, como Toronto e Montreal, é a existência de “cidades subterrâneas.

As cidades subterrâneas são construções feitas no subsolo com aproximadamente, 30 km de corredores que contam com sistema de transporte, centenas de lojas e escritórios.

As cidades subterrâneas são bastante utilizadas durante todo o ano, sua importância aumenta no inverno devido ao fato de serem aquecidas e livres das nevascas, comuns durante a estação fria, essas construções também atuam como abrigos, uma vez que as temperaturas médias da região podem chegar a –9ºC.

A ECONOMIA CANADENSE

A economia canadense sofre grande influência de seu vizinho do sul, principalmente no que se refere ao comércio internacional.

Os Estados Unidos e Canadá mantém importante relação comercial com o bloco da União Europeia, com a China, Japão e o México, seu parceiro no Nafta.

Produtos agropecuários exportados pelo do Canadá: Canola, trigo, carne de porco e de soja.

Produtos agropecuários Importados pelo do Canadá: Alimentos processados e vinho.

Produtos manufaturados exportados pelo do Canadá: Veículos, peças automotivas, máquinas, equipamentos, produtos de alta tecnologia e de combustíveis. (como óleo e gás natural).

Os produtos de origem florestal também apresentam peso significativo nas exportações canadenses, uma vez que grande parte do território do país é coberta pela floresta de coníferas, sendo a indústria de papel altamente desenvolvida.

Canadá conta com importantes jazidas de recursos minerais: De gás natural, petróleo, ouro, carvão, cobre, minério de ferro, níquel, urânio e zinco.

As principais zonas industriais localizam-se nas áreas que apresentam maior adensamento populacional, principalmente no entorno das cidades de Toronto e de Ottawa, na porção oriental, e de Vancouver, na porção ocidental do país.

Canadá também se destaca na produção e na venda de aeronaves de médio porte para uso na aviação civil.
A empresa canadense Bombardier disputa com a brasileira Embraer fatias desse importante mercado global.

Tem um sistema de transporte versátil e eficaz , isto é fundamental para que a economia se desenvolva.
O Canadá enfrenta problemas climáticos, sendo necessária a remoção de neve de ferrovias, de estradas e de pistas de aeroportos.

O transporte hidroviário também sofre com o clima frio, uma vez que alguns rios congelam no inverno.

Outros elementos naturais, como áreas montanhosas e escarpadas, também dificultam a implantação de redes de transporte.

O Canadá conta com um dos mais bem estruturados sistemas de transporte do mundo, o que torna suas atividades econômicas competitivas, pois os produtos são transportados com relativa facilidade até portos e aeroportos, de onde são exportados para diversos países.

O Canadá destaca se também na produção de energia, sendo um grande exportador desse importante insumo.

O Canadá pode ser classificado como um país bastante desenvolvido, tanto do ponto de vista tecnológico quanto do econômico e do social.

Investimentos nas áreas de educação e de saúde possibilitaram grandes avanços, na qualidade de vida dos canadenses.

 MÉXICO

É um país emergente, o México é a segunda maior economia da América Latina, ficando atrás apenas do Brasil.

Faz fronteira com:

Estados Unidos, ao norte;

Guatemala e o Belize, ao sul

Oceano Atlântico a Leste;

Oceano Pacifico a Oeste;

Sua área territorial é de 1 964 375 km2 e sua população, em 2013, era de 122 332 399 habitantes, o que confere ao país uma densidade populacional de 62,3 hab/km²;

O México apresenta economia bastante integrada com a dos Estados Unidos;

A maior parte do que o México negocia no mercado internacional tem destino ou se origina nos Estados Unidos.

Com o Nafta, os Estados Unidos providenciaram uma forma de explorar a mão de obra barata dos trabalhadores mexicanos sem que estes precisassem passar a fronteira entre os dois países.

As empresas estadunidenses implantaram unidades produtivas em território mexicano ao longo das faixas de fronteira. Chamadas de maquiladoras;

Industrias maquiladoras é um nome dado em função da forma como atuam, essas empresas recebem peças produzidas nos Estados Unidos, as quais são usadas para montar bens de consumo.

Na Industrias maquiladoras  o produto não é produzido, mas, sim, montado no México fae uma “maquiagem” na produção industrial do México.

Peças e produtos podem circular livremente entre México e Estados Unidos, o que não ocorre com pessoas.

Os Estados Unidos impõem barreiras para a entrada de mexicanos em seu território, temendo que ocorra uma maciça migração dos mexicanos.

Em geral, o deslocamento de mexicanos em direção aos Estados Unidos é motivado pela busca de novas perspectivas de trabalho e de renda.

O México vem enfrentando problemas sociais, como salários baixos e poucas oportunidades de desenvolvimento para parte de sua população.

Um fator que contribui para o desenvolvimento da economia mexicana é o fato de o país ser um grande produtor de petróleo, sendo autossuficiente dessa importante commoditie;

O petróleo corresponde a cerca de 20% do total de suas exportações mexicanas;

Sua produção é de, aproximadamente, 2,5 milhões de barris por dia, exportando mais da metade desse total para os ESTADOS UNIDOS.

O turismo contribui com a economia do México, que apresenta belas praias localizadas no Mar do Caribe.

Atrações culturais dos povos pré-colombianos, como os maias e os astecas, atraem milhares de turistas todos os anos, gerando muita riqueza para o país.


De acordo com a Organização Mundial do Turismo, instituição ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), o México recebeu, em 2013, mais de 23,7 milhões de turistas. 



9º ANO ROTEIRO QUESTÕES CAP. 11